Perguntas mais frequentes sobre as unidades de estado sólido

Todas as suas perguntas sobre SSD respondidas

As unidades de estado sólido Kingston são a atualização de desempenho ideal tanto para indivíduos quanto para organizações. Disponíveis em uma grande variedade de modelos e capacidades, os SSDs Kingston ampliam o ciclo de vida útil dos PCs e oferecem velocidade, desempenho e confiabilidade aperfeicoados quando comparados aos discos rígidos tradicionais.


Com garantias de dois, três ou cinco anos, suporte técnico gratuito e a reconhecida confiabilidade Kingston®, as unidades de estado sólido Kingston oferecem segurança de dados combinada com desempenho garantido no futuro - para sua total tranquilidade.


Se você tiver alguma pergunta sobre as unidades de estado sólido Kingston, continue a ler para obter as respostas. Se sua pergunta não estiver incluída aqui, visite as páginas dos produtos relacionadas abaixo ou entre em contato com um representante Kingston.

SSD significa unidade de estado sólido (Solid-State Drive).

O SSD é construído usando chips de memória NAND Flash ou DRAM no lugar de discos e outros dispositivos mecânicos encontrados nas unidades de disco rígido (HDDs).

Os HDDs são baseados em discos giratórios magnéticos, uma tecnologia que vem sendo usada desde meados de 1950. Os dados são gravados e lidos nestes discos giratórios através de cabeçotes móveis. Os HDDs são dispositivos mecânicos com muitas peças móveis e são, portanto, mais propensos a falhas mecânicas e falhas provocadas por condições ambientais como calor, frio, choque e vibração. Em uma unidade SSD, os discos e cabeçotes são substituídos por chips de memória, semelhantes a produtos USB, SD e CompactFlash comuns. SSDs não possuem partes móveis, o que virtualmente elimina as latências de rotação associadas aos HDDs. E ainda, SSDs são menos suscetíveis a danos causados por condições ambientais do que HDDs. Os SSDs foram concebidos para ser a próxima geração de armazenamento em massa de dados do mercado e, portanto, têm o mesmo formato e usam as mesmas conexões SATA dos HDDs da geração atual.

Embora o mercado de SSD esteja crescendo e SSDs estejam se tornando mais populares, unidades SSD ainda são uma inovação relativamente recente. Como acontece com qualquer nova tecnologia é só uma questão de tempo até que as vendas aumentem até um nível que permita a redução dos custos de fabricação. Nos últimos anos, a diferença de preço entre SSDs e HDDs ficou bem menor.

Esta é uma pergunta difícil de responder, já que não há dois sistemas exatamente iguais e o desempenho pode ser afetado pelo sistema operacional, os drivers existentes, aplicativos em uso, a velocidade e a configuração do processador e muitos outros fatores. Há diversos sites na Internet e revistas de testes que testaram SSDs em comparação a HDDs e constataram que SSDs são muito mais rápidos. Por exemplo, se compararmos o desempenho de leitura aleatória, SSDs são mais de 20000% mais rápidos do que HDDs de alto desempenho.

É interessante observar que os SSDs não são afetados pelas limitações físicas dos discos rígidos. Os discos dos HDDs são circulares no formato (como um CD) e os dados mantidos no centro do círculo são acessados em um ritmo mais lento do que os dados nas bordas externas. Os SSDs têm um tempo de acesso uniforme por toda a unidade. O desempenho do HDD também sofre com a fragmentação de dados, enquanto o desempenho do SSD não sofre um impacto significativo mesmo se os dados não forem armazenados de forma contínua.

O único fator em favor dos HDDs é o preço por Gigabyte; é por isso que os HDDs são atualmente vendidos em capacidades de 500GB e superiores, enquanto os SSDs são vendidos em capacidades de 30GB (série E) e superiores. Atualmente, a Kingston oferece SSDs de 30GB a 960GB.

HDDs tradicionais são melhores se o armazenamento em massa em nível de Terabytes for sua principal necessidade, enquanto SSDs são excelentes se o desempenho for mais importante. É comum usar SSD como uma unidade de inicialização para manter o sistema operacional e os aplicativos e um HDD para manter os arquivos de dados.

As unidades SSD Kingston são produzidas usando a Memória NAND Flash.

As unidades de estado sólido são independentes do sistema operacional e irão funcionar em qualquer sistema compatível com uma interface SATA padrão.

R. As unidades de estado sólido Kingston podem ser instaladas pelo usuário em qualquer sistema compatível com as interfaces SATA II ou III. (SATA 3Gb/s e 6Gb/s)

Sim, SSDs séries E, KC, HyperX, S e V podem ser usados em configurações RAID, entretanto, a Kingston recomenda usar SSDs da série E para RAIDs em servidores.

É bastante comum que sistemas e controladores baseados em SAS (Serial Attached SCSI) também suportem dispositivos SATA. A Kingston recomenda que o usuário confirme na documentação do sistema ou do controlador se as unidades SATA e SAS são compatíveis. Se forem, as unidades de estado sólido Kingston podem ser usadas com sucesso.

Sim. A Kingston oferece unidades SSD em kits de upgrade que incluem todos os itens necessários para substituir um HDD de notebook ou de PC por uma unidade de estado sólido Kingston, incluindo um software para transferir facilmente o sistema operacional e dados importantes.

IOPS (operações de entrada e saída por segundo) é a unidade de medida para mostrar o número de transações por segundo que um dispositivo de armazenamento (HDD ou SSD) é capaz de suportar. IOPS não devem ser confundidas com velocidades de leitura/gravação e dizem respeito às cargas de trabalho do servidor.

Não. Os SSDs nunca precisam ser desfragmentados. Na verdade, a desfragmentação pode reduzir a vida útil de um SSD. Se o seu sistema está configurado para desfragmentar automaticamente, você deve desativar ou desligar a desfragmentação ao usar um SSD. Alguns sistemas operacionais irão desfragmentar automaticamente, e por isso, este recurso deve ser desativado para as unidades de estado sólido Kingston.

Unidades SSD utilizam memória NAND Flash como meios de armazenamento. Uma das desvantagens da NAND Flash é que as células flash irão, eventualmente, se desgastar. Para prolongar a vida útil da memória, o controlador de memória SSD emprega vários algoritmos para propagar o armazenamento da informação por todas as células da memória. Isso impede que uma única célula ou grupo de células seja excessivamente usada. A utilização da tecnologia de nivelamento de desgaste é muito difundida e muito eficaz.

Para aumentar o desempenho e a resistência, alguns fabricantes de SSD reservam uma parte da capacidade da unidade da área do usuário e a separam para o controlador. Esta prática é conhecida como provisionamento extra e fará aumentar o desempenho e a longevidade do SSD. Todos os SSDs Kingston atuais usando controladores LSI/SandForce®utilizam o recurso de provisionamento extra, assim nossas capacidades normais são 60, 120, 240 e 480GB.

O NAND Flash usado em USB, cartões SD e SSDs, todos eles têm limites de resistência significando que não se pode gravar para sempre. Produtos com base em Flash irão eventualmente se desgastar, entretanto, com recursos como nivelamento de desgaste e provisionamento extra, um SSD normalmente irá durar mais do que o sistema no qual foi instalado. Nós medimos a resistência da unidade em TBW - Terabytes Gravados e, dependendo da capacidade da unidade, pode-se gravar centenas de Terabytes até Petabytes. O desempenho do SSD permanecerá o mesmo durante toda a vida da unidade.

Todos os SSDs Kingston utilizam um processo inteligente e eficiente de coleta de lixo que aumenta a vida útil da unidade com pouco impacto na resistência Flash e é invisível para o usuário.

As unidades de estado sólido Kingston integram técnicas avançadas de nivelamento de desgaste que incorporam um algoritmo de 'block picking' capaz de estender a resistência flash e otimizar a vida útil da unidade. Este nivelamento de desgaste exclusivo garante que os blocos individuais de memória Flash sejam consumidos a uma taxa bem equilibrada, não excedendo uma diferença de 2% entre os blocos gravados com maior frequência e os gravados com menor frequência.

S.M.A.R.T. significa Self-Monitoring, Analysis, and Reporting Technology (Tecnologia de automonitoramento, análise e relatório) e é parte do padrão ATA. Os atributos SMART são usados para avaliar a "saúde" da unidade e preparados para avisar o usuário (administrador, programa de software, etc.) da falha iminente da unidade.

Sim, os SSDs Kingston podem ser usados em estruturas externas USB, e-SATA, Thunderbolt e Firewire. Observe que se o usuário optar por ativar uma senha através do ATA Security Command, a unidade não será acessível por estrutura externa.

        Back To Top