CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR DA KINGSTON

A Kingston Technology Company, Inc. e suas unidades em todo o mundo (daqui para a frente coletivamente chamadas de “Kingston”) têm o compromisso de adotar um código de Responsabilidade Social Corporativa. Esse Código é estabelecido para assegurar que as condições de trabalho em nossa organização são seguras e que as operações da empresa sejam ambientalmente responsáveis. A Kingston acredita que adotando e incorporando este Código em nossas operações de negócios podemos promover e manter a integridade em todas as áreas de nossos negócios. Cumprindo as políticas estabelecidas por este Código de Responsabilidade Social Corporativa, a Kingston espera que seus fornecedores cumpram este Código, que define os padrões a respeito da proteção do meio ambiente, sua relação com a sociedade, práticas éticas, privacidade de dados, qualidade e segurança do produto, saúde e segurança dos seus funcionários e sistema de gestão. Esses padrões são um dos muitos fatores que a Kingston utiliza para selecionar seus fornecedores.

Os fornecedores devem ter um sistema em vigor para garantir conformidade com os padrões definidos neste Código, bem como nas leis e regulamentos aplicáveis. Se ocorrerem violações a este Código, a Kingston poderá encerrar seus negócios com esse fornecedor. Os fornecedores devem cooperar com a avaliação de desempenho deste Código pela Kingston no momento devido.

A. TRABALHO

Os padrões de trabalho são:

  1. Emprego escolhido livremente

    Trabalho forçado, trabalho escravo para pagamento de dívidas e servidão ou tráfico de pessoas não devem ser usados. Isso inclui transporte, guarida, recrutamento, transferência ou recebimento de pessoas por meio de ameaças, força, coersão, rapto ou fraude por trabalho ou serviços. Não devem haver restrições não razoáveis à liberdade de movimento dos trabalhadores dentro das instalações assim como restrições não razoáveis para entrar ou sair das instalações fornecidas pela empresa. Como parte do processo de contratação, os trabalhadores devem receber um contrato empregatício escrito no idioma aplicável que contenha uma descrição dos termos e condições do emprego antes do trabalhador sair de seu país de origem e não devem haver substituições ou mudança(s) permitida(s) no contrato empregatício até a chegada ao país de destino a menos que estas mudanças sejam feitas para atender as leis e fornecer iguais ou melhores condições. Todo o trabalho deve ser facultativo e os trabalhadores devem estar livres para deixar o trabalho a qualquer momento, ou até rescindir o emprego. Empregadores e agentes não podem reter ou de alguma forma destruir, ocultar, confiscar ou negar o acesso de funcionários aos documentos de imigração ou identidade do funcionário, como uma identificação emitida pelo governo, passaporte ou licença de trabalho, a menos que a retenção da licença de trabalho seja exigida por lei. Os trabalhadores não devem ser obrigados a pagar taxas de recrutamento a empregadores ou agentes ou outras taxas agregadas. Se for constatado que qualquer uma dessas taxas foi paga pelos trabalhadores, tal taxa deverá ser reembolsada ao trabalhador.

  2. Trabalhadores jovens

    O trabalho infantil não deve ser usado em qualquer estágio da fabricação. O termo "infantil" se refere a qualquer pessoa empregada que tenha menos de 15 anos de idade ou que esteja em idade de conclusão da escolaridade obrigatória ou que esteja abaixo da idade mínima para emprego no país, o que for maior. O uso de programas legítimos de aprendizagem no local de trabalho, que estejam em conformidade com todas as leis e regulamentações, é apoiado. Trabalhadores com menos de 18 anos de idade (trabalhadores jovens) não devem desempenhar trabalhos que podem colocar em risco a saúde e segurança dos mesmos, incluindo turnos noturnos e horas extras. Os fornecedores devem garantir um gerenciamento apropriado de trabalhadores estudantes através da manutenção apropriada dos registros dos estudantes, rigorosa diligência prévia de parceiros educacionais e proteção dos direitos dos estudantes de acordo com as leis e regulamentações aplicáveis. Os fornecedores devem fornecer suporte e treinamento apropriado a todos os trabalhadores estudantes. Na ausência de leis locais, a taxa salarial para trabalhadores estudantes, estagiários e aprendizes deve ser no mínimo a mesma taxa salarial de outros trabalhadores iniciantes desempenhando tarefas iguais ou similares.

  3. Horas de trabalho

    As horas de trabalho não podem exceder o máximo definido pelas leis locais. Além disso, uma semana de trabalho não deve ser maior do que 60 horas por semana, incluindo hora extra, exceto em casos de emergência ou situações excepcionais. Os trabalhadores devem ter no mínimo um dia de folga a cada sete dias

  4. Salários e benefícios

    A remuneração paga a trabalhadores devem estar em conformidade com todas as leis salariais aplicáveis, incluindo aquelas relacionadas a salários mínimos, horas extras e benefícios obrigatórios por lei. Qualquer dedução salarial disciplinar deve estar em conformidade com as leis locais. Para cada período de pagamento, os trabalhadores devem fornecer uma declaração salarial compreensível e em tempo hábil que inclua informações suficientes para confirmar a remuneração precisa para um trabalho executado. Todo uso de trabalho temporário, despacho e terceirização estará dentro dos limites das leis locais.

  5. Tratamento humano

    Não deve haver tratamento adverso e desumano, incluindo qualquer assédio sexual, abuso sexual, punição corporal, coersão física ou mental, abuso verbal de trabalhadores ou a ameaça de qualquer destes tratamentos. Procedimentos e políticas disciplinares que apoiam estas exigências devem ser claramente definidas e comunicadas aos trabalhadores.

  6. Não discriminação

    Os fornecedores devem estar comprometidos com uma força de trabalho livre de assédio e discriminação ilegal. Os fornecedores não devem se envolver em discriminação com base em raça, cor, idade, gênero, orientação sexual, expressão e identidade de gênero, etnia ou nacionalidade, deficiência, religião, afiliação política, filiação sindical, status de veterano, informação genética protegida ou status conjugal na contratação e práticas empregatícias como salários, promoções, recompensas e acesso a treinamento. Os trabalhadores devem contar com acomodações razoáveis para práticas religiosas. Além disso, os trabalhadores ou potenciais trabalhadores não devem ser sujeitos a testes médicos ou exames físicos que possam ser usados de forma discriminatória.

  7. Liberdade de associação

    Em conformidade com as leis locais, os participantes devem respeitar os direitos de todo trabalhador de formar e participar de uniões sindicais de sua própria escolha, para negociar coletivamente e se envolver em assembleias pacíficas bem como respeitar o direito do trabalhador de abster-se de tais atividades. Os trabalhadores e/ou seus representantes devem poder se comunicar abertamente e compartilhar ideias e preocupações com a gerência em relação a condições de trabalho e práticas de gerenciamento sem medo de discriminação, represália, intimidação ou assédio.

B. SAÚDE e SEGURANÇA

Os padrões de saúde e segurança são:

  1. Segurança ocupacional

    Potencial de exposição do trabalhador a riscos de segurança (por ex., químico, elétrico e outras fontes de energia, fogo, veículos e riscos de queda) deve ser identificado e avaliado, e controlado através de projeto, engenharia e controles administrativos apropriados, manutenção preventiva e procedimentos de trabalho seguro (incluindo lockout/tagout) e treinamento de segurança contínuo. Onde os riscos não puderem ser controlados adequadamente por estes meios, os trabalhadores devem receber equipamentos de proteção pessoal apropriados e bem conservados, além de materiais educacionais sobre os riscos que correm associados a esses perigos. Medidas razoáveis também devem ser tomadas para remover mulheres grávidas/mães amamentando de condições de trabalho perigosas, remover ou reduzir qualquer risco de saúde e segurança do local de trabalho para mulheres grávidas e mães amamentando incluindo aqueles associados a suas atribuições de trabalho, bem como incluir acomodações razoáveis para mães que estejam amamentando.

  2. Preparação para Emergências

    Potenciais eventos e situações de emergência devem ser identificados e avaliados e seus impactos minimizados implementando planos de emergência e procedimentos de resposta, incluindo: denúncia de emergência, notificação do trabalhador e procedimentos de evacuação, simulações e treinamento do trabalhador, equipamentos de supressão e detecção de fogo apropriados, adequadas instalações de saída desobstruídas, e planos de recuperação. Tais planos e procedimentos devem focar em minimizar perigos à vida, ao meio ambiente e à propriedade.

  3. Lesões e doenças de trabalho

    Procedimentos e sistemas devem estar em vigor para administrar, monitorar e denunciar lesões e doenças ocupacionais, incluindo provisões para: estimular denúncias de trabalhadores; classificar e registrar casos de lesões e doenças; fornecer o tratamento médico necessário; investigar casos e implementar ações corretivas para eliminar suas causas; e promover o retorno dos empregados ao trabalho.

  4. Higiene Industrial

    A exposição do trabalhador a agentes químicos, biológicos e físicos deve ser identificada, avaliada e controlada de acordo com a hierarquia de controles. Perigos potenciais devem ser eliminados ou controlados através de projeto, engenharia e controles administrativos apropriados. Quando os perigos não puderem ser controlados adequadamente por tais meios, os trabalhadores devem receber e usar equipamentos de proteção individual apropriados e bem conservados. Programas de proteção devem incluir materiais educacionais sobre os riscos associados a estes perigos.

  5. Trabalho que demanda força física

    A exposição do trabalhador a tarefas que demandam força física, incluindo lidar com materiais manualmente e levantar peso, ficar de pé por tempo prolongado e tarefas de montagem repetitiva ou que exigem força, devem ser identificadas, avaliadas e controladas.

  6. Proteção de máquina

    Produção e outros maquinários devem ser avaliados em relação a perigos de segurança. Proteção física, travamento e barreiras serão fornecidos e mantidos de forma apropriada para o maquinário usado por trabalhadores.

  7. Saneamento, alimentação e abrigo

    Os trabalhadores devem receber acesso direto a instalações com banheiros limpos, água potável e preparação salubre de comida, armazenagem e instalações para alimentação. Os dormitórios dos trabalhadores providenciados pelo fornecedor ou um agente de trabalho devem ser mantidos limpos e seguros, com saídas de emergência apropriadas, água quente para banho, aquecimento e ventilação adequados, acomodações individualmente seguras para armazenagem de itens pessoais e valiosos, e espaço razoalvemente pessoal, juntamente com privilégios de entrada e saída razoáveis.

  8. Comunicação de Saúde e Segurança

    Os fornecedores devem oferecer aos trabalhadores treinamento e informações de saúde e segurança do espaço de trabalho apropriados, no idioma do trabalhador ou em um idioma que o trabalhador possa entender todos os perigos identificados no local de trabalho aos quais os trabalhadores estão expostos, incluindo mas não se limitando a, perigos mecânicos, elétricos, químicos, fogo e físicos. Informações relacionadas à saúde e segurança devem ser publicadas de forma clara nas instalações ou colocadas em local identificável e acessível aos trabalhadores. O treinamento é fornecido a todos os trabalhadores antes do início do trabalho e de forma regular a partir de então. Os trabalhadores devem ser incentivados a manifestar preocupações de segurança.

C. AMBIENTAL

Os fornecedores devem estar em conformidade com todas as leis, regulamentações e padrões ambientais aplicáveis, e reconhecer os efeitos adversos para o meio ambiente ao conduzir seus negócios. Os padrões mínimos para proteger o meio ambiente estão descritos a seguir:

  1. Denúncias e permissões ambientais

    Todas as permissões (por ex., monitoramento de descarga), aprovações e registros ambientais exigidos devem ser obtidos e mantidos atuais e suas exigências operacionais e de denúncia devem ser seguidas.

  2. Prevenção de poluição e Redução de recursos

    Emissões e descargas de poluentes e geração de rejeitos devem ser minimizados ou eliminados na fonte ou por práticas como a adição de equipamentos de controle de poluentes; modificação da produção, processos de fábrica e manutenção; ou por outros meios. O uso de recursos naturais, incluindo água, combustíveis fósseis, produtos minerais e de floresta virgem deve ser observado por práticas tais como a modificação de produção, processos de fábrica e manutenção, substituição de materiais, reuso, conservação, reciclagem ou outros meios.

  3. Substâncias perigosas

    Materiais químicos ou de outro tipo que representam um perigo se liberados no meio ambiente devem ser identificados e administrados para garantir seu manuseio, movimentação, armazenagem, reciclagem ou reuso e descarte seguros.

  4. Rejeito Sólido

    O fornecedor deve implementar uma abordagem sistemática para identificar, administrar, reduzir e descartar ou reciclar com responsabilidade os rejeitos sólidos (inofensivos).

  5. Emissões para a Atmosfera

    As emissões para a atmosfera de produtos químicos orgânicos voláteis, aerossóis, corrosivos, de partículas, produtos químicos que causam dano à camada de ozônio e de combustão, gerados a partir de operações devem ser caracterizados, monitorados com frequência, controlados e tratados como exigido antes da descarga. Os participantes devem conduzir um monitoramento de rotina do desempenho de seus sistemas de controle de emissões para a atmosfera.

  6. Restrições de materiais

    Os fornecedores devem cumprir todas as leis, regulamentações e exigências aplicáveis do cliente em relação à proibição ou restrição de substâncias específicas em produtos e fabricações, incluindo etiquetagem para reciclagem e descarte. A Kingston estabeleceu um Programa de Gestão de Substâncias Perigosas através do qual todas as exigências e regulamentações foram definidas. Os fornecedores devem segui-lo.

  7. Tratamento de água

    Os fornecedores devem implementar um programa de gestão de água que documente, caracterize e monitores as fontes de água, uso e descarga; busque oportunidades para conservar água; e controle canais de contaminação. Toda a água residual deve ser caracterizada, monitorada, controlada e tratada como exigido antes do descarte ou descarga. O participante deve conduzir um monitoramento de rotina do desempenho de seus sistemas de contenção e tratamento de águas residuais para garantir um bom desempenho e a conformidade regulatória.

  8. Consumo de energia e Emissões de gases de efeito estufa

    Consumo de energia e emissões de gases de efeito estufa devem ser monitorados e documentados, na fábrica e/ou no nível corporativo. Os fornecedores devem buscar métodos de baixo custo para melhorar a eficiência de energia e minimizar o consumo de energia e emissões de gases de efeito estufa.

D. ÉTICA

Para atender as responsabilidades sociais nas transações comerciais, os fornecedores devem manter os mais altos padrões éticos, incluindo:

  1. Integridade nos negócios

    Os mais altos padrões de integridade devem ser observados em todas as interações comerciais. Os fornecedores devem ter uma política de tolerância zero para proibir toda e qualquer forma de suborno, corrupção, extorsão e peculato. Todos os acordos comerciais devem ser realizados de forma transparente e refletidos de forma precisa nos livros e registros dos negócios do fornecedor. Monitoramento e procedimentos de cumprimento da lei devem ser implementados para garantir a conformidade com as leis anticorrupção.

  2. Nenhuma vantagem imprópria

    Subornos ou outros meios de obter uma vantagem imprópria não devem ser prometidos, oferecidos, autorizados, dados ou aceitos. Esta proibição abrange prometer, oferecer, autorizar, dar ou aceitar qualquer coisa de valor, seja direta ou indiretamente através de um terceiro, visando obter ou reter negócios, negócios diretos a qualquer pessoa ou de alguma forma obter uma vantagem imprópria. O monitoramento e procedimentos de cumprimento da lei devem ser implementados para garantir a conformidade com as leis anticorrupção.

  3. Divulgação de informações

    Informações relativas ao trabalho do participante, saúde e segurança, práticas ambientais, atividades comerciais, estrutura, desempenho e situação financeira devem ser divulgadas de acordo com as regulamentações aplicáveis e prevalecendo as práticas do setor. A falsificação de registros ou deturpação de condições ou práticas na cadeia de suprimentos são inaceitáveis.

  4. Propriedade intelectual

    Os direitos de propriedade intelectual devem ser respeitados; a transferência de tecnologia e know-how deve ser feita de uma forma que proteja os diretos de propriedade intelectual; e as informações do cliente devem ser protegidas.

  5. Negócios, propaganda e concorrência justos

    Padrões de negócios, propaganda e concorrência justos devem ser mantidos. Meios apropriados de proteger as informações do cliente devem estar disponíveis.

  6. Proteção de identidade e não retaliação

    Programas que garantam a confidencialidade, anonimato e proteção de funcionários denunciantes devem ser mantidos, a menos que proibido por lei. Os fornecedores devem ter um processo de comunicação para seu pessoal poder manifestar qualquer preocupação sem medo de retaliação.

    Os funcionários do fornecedor podem enviar denúncias confidenciais de possíveis violações éticas, preocupações e reclamações entre funcionários de fornecedores e da Kingston através dos seguintes métodos:

    Localização EUA, Califórnia
    Linha direta 1(888)435-5453
    E-mail [email protected]
    Endereço 17600 Newhope Street, Fountain Valley, CA 92708 USA.
  7. Fonte responsável de minerais

    Para auxiliar nos esforços de todo o setor para identificar, reduzir, extrair e até eliminar o uso de "minerais de conflito", os fornecedores devem assegurar que todos os materiais fornecidos à Kingston não contém "minerais de conflito" do Congo e países vizinhos ou qualquer região de conflito que direta ou indiretamente financie ou beneficie grupos armados que cometem sérios abusos dos direitos humanos. "Mineirais de conflito" incluem, mas não se limitam a, metais raros como cassiterita, volframita, coltan, ouro e seus derivados, especialmente ouro (Au), tântalo (Ta), estanho (Sn), tungstênio (W) e cobalto (Co), de regiões de conflito. Consequentemente, a mineração, refino, moldagem e qualquer outra fabricação ou procedimento de processamento de "minerais de conflito" não devem ser realizadas em regiões de conflito. Os fornecedores devem realizar uma diligência prévia na fonte e cadeia de custódia desses minerais, reforçar sua gestão de cadeia de suprimentos, estabelecer políticas e/ou procedimentos relevantes para detectar e rastrear de forma eficaz as fontes de materiais brutos, garantir a legalidade das fontes de materiais brutos e impedir o uso de "minerais de conflito". A Kingston pode fazer auditoria das medidas de diligência prévia do fornecedor em relação às fontes dos materiais do fornecedor. Mediante solicitação da Kingston, o fornecedor deve responder sinceramente a questionários investigativos junto a outras informações importantes, e garantir a veracidade, precisão e integralidade das respostas para tais questionários e informações que fornece à Kingston. A Kingston pode fornecer a seus clientes e outras organizações com as quais faz parceria, as referidas informações e questionários investigativos concluídos.

  8. Privacidade

    Os fornecedores têm o compromisso de proteger as expectativas razoáveis de privacidade de informações pessoais de todos aqueles com os quais faz negócios, incluindo fornecedores, clientes, consumidores e funcionários. Os fornecedores devem estar em conformidade com as exigências regulatórias e leis de segurança da informação e privacidade quando informações pessoais forem coletadas, armazenadas, processadas, transmitidas e compartilhadas.

F. SISTEMA DE GESTÃO

Os fornecedores devem adotar ou estabelecer um sistema de gestão cujo escopo esteja relacionado com o conteúdo deste Código O sistema de gestão é projetado para garantir: (a) a conformidade com as exigências do cliente, regulamentações e leis aplicáveis relacionadas aos produtos e operações do fornecedor; (b) a conformidade com este Código; e (c) a identificação e mitigação de riscos operacionais relacionados a este Código.

O sistema de gestão contém os seguintes elementos:

  1. Compromisso da empresa

    Uma declaração da política de responsabilidade ambiental e social corporativa afirmando o compromisso do fornecedor com a conformidade e melhoria contínua endossada pela gestão executiva e publicada na fábrica no idioma local.

  2. Responsabilidade de gestão

    O fornecedor identifica claramente o executivo sênior e os representantes da empresa responsáveis por assegurar a implementação dos sistemas de gestão e programas associados. A alta administração examina o status do sistema de gestão regularmente.

  3. Requisitos legais e do cliente

    Um processo para identificar, monitorar e entender as leis, regulamentos e exigências do cliente aplicáveis, incluindo as exigências deste Código

  4. Avaliação de risco e Gestão de risco

    Um sistema para identificar a conformidade legal, ambiental, saúde e segurança e os riscos na prática e ética trabalhista associadas com as operações do Fornecedor. A importância relativa de cada risco e a implementação de controles comportamentais e físicos apropriados para garantir a conformidade legal para controlar os riscos identificados devem ser determinadas.

  5. Objetivos de melhoria

    Objetivos de desempenho, metas e planos de implementação por escrito para melhorar o desempenho social e ambiental do Fornecedor, inclusive uma avaliação periódica do desempenho do Fornecedor para alcançar esses objetivos.

  6. Treinamento

    Treinamento para gerentes e trabalhadores sobre programas da empresa, políticas, procedimentos e objetivos de melhoria e para atender requisitos legais e regulamentares aplicáveis.

  7. Comunicação

    Um processo para transmitir informações claras e precisas sobre as políticas, práticas, expectativas e desempenho a trabalhadores, fornecedores e clientes.

  8. Feedback para o trabalhador, Participação e Reclamação

    Processos contínuos, inluindo um mecanismo de reclamação efetivo para avaliar o entendimento dos funcionários e obter feedback sobre fatos ou violações contra prática e condições cobertas por este Código e para promover um aprimoramento permanente.

  9. Auditorias e Avaliações

    Autoavaliações periódicas para assegurar a conformidade com requisitos regulatórios, o conteúdo deste Código e exigências contratuais do cliente relacionadas à responsabilidade social e ambiental .

  10. Processo de ações corretivas

    Um processo para correções oportunas de deficiências, identificadas por avaliações internas ou externas, inspeções, investigações e análises deve ser administrado.

  11. Documentação e Registros

    A criação e manutenção de documentos e registros para garantir adequação e conformidade para com as exigências da empresa, juntamente com confidencialidade apropriada para proteger a privacidade.

  12. Responsabilidade do fornecedor

    Um processo para comunicar as exigências do Código aos fornecedores e monitorar a conformidade do fornecedor ao Código.

Tal sistema de gerenciamento deve ser aberto a inspeções, incluindo inspeções no local das instalações do forrnecedor por parte de representantes da Kingston ou acesso irrestrito para auditorias de terceiros validadas, abrangendo os sistemas de gerenciamento já mencionados. O fornecedor deve manter a documentação necessária para demonstrar conformidade com este Código e deve fornecer à Kingston acesso a essa documentação mediante solicitação da Kingston.

Para informações sobre como o COVID-19 afetou nossas operações de negócios, clique aqui.