Percebemos que você está visitando o site do Reino Unido. Gostaria de visitar nosso site principal?

um engenheiro e um técnico discutindo atualizações em uma sala de servidores

Mais por menos: Por que o upgrade é importante no clima econômico de hoje?

#KingstonCognate apresenta Rob May

Foto de Rob May

Rob May é o fundador e diretor-geral da ramsac, tem uma equipe de mais de 100 consultores trabalhando com ele para prestar suporte/serviços de tecnologia e segurança cibernética (e tem feito há mais de 30 anos).

Rob é Embaixador do Reino Unido para Segurança Cibernética do Instituto de Diretores, e está classificado como nº 5 no Ranking Global para Influenciadores/Líderes de Planejamento de Segurança Cibernética. Ele faz parte do Conselho Consultivo do Centro de Resiliência Cibernética para South East, trabalhando com indústria, universidade e aplicação da lei. Ele também é autor, líder de opinião e um orador internacional premiado.

Para muitas organizações, este é o ano em que vão planejar substituir muitos equipamentos de informática adquiridos durante a era do lockdown. O período de lockdown do Covid foi um momento interessante para as compras de hardware, as exigências extremas e a escassez de estoque fizeram com que algumas pessoas acabassem com equipamentos abaixo das especificações habituais, enquanto para outros, ocorria o oposto. Ambos os cenários afetam as decisões para o próximo passo. Em muitos casos, o equipamento novo é realmente apropriado (por uma infinidade de razões que vamos discutir), mas também há cenários (igualmente explorados) em que o upgrade é prudente.

Na minha opinião, a líder de longa data do setor em atualizações é a Kingston Technology, e recentemente participei de um dos seus eventos explorando este assunto. Foram feitas várias perguntas, e o objetivo deste artigo é compartilhar as respostas para te ajudar sobre o assunto.

Com a implementação em massa de servidores, computadores e laptops em 2020, é hora das organizações fazerem o upgrade?

Uma opção era atualizar tudo, considerando o aumento dos custos de negócios e de vida. É difícil justificar novas compras de hardware, a menos que os atuais contratos de suporte e manutenção estejam esgotados. Adicionar memória e armazenamento da Kingston permite velocidades de processamento mais rápidas, o que reduz o tempo de carregamento e melhora a produtividade e a eficiência.

Sendo objetivo, a resposta para muitos é sim, porém é importante olhar para as necessidades de desempenho da organização e dos seus usuários. Quais programas estão sendo usados e funcionariam melhor com o upgrade do equipamento? Provavelmente, o hardware mais antigo já não tem suporte dos fabricantes, o que torna isso um desafio. Portanto, ao fazer o upgrade, as organizações podem minimizar o tempo de inatividade e maximizar a confiabilidade do sistema.

Depende realmente da organização e das suas necessidades em termos de orçamentos e tempo de vida. O hardware existente pode prejudicar o desempenho, e um upgrade pode resolver isso. Da mesma forma, avaliando a evolução das ameaças cibernéticas, um hardware mais recente poderia melhorar a segurança, impulsionando o upgrade. O upgrade do hardware tecnológico permite que as organizações planejem o crescimento e a escalabilidade futuros, sem investimento adicional.

A velocidade com que o Covid se espalhou, o subsequente lockdown em março de 2020 e a necessidade contínua de isolamento e quarentena fizeram com que muitas organizações tivessem que passar rapidamente de uma força de trabalho em grande parte estática e baseada em escritórios para uma força de trabalho totalmente móvel e doméstica, muitas vezes acabaram com hardwares não padronizados para distribuir aos usuários e há muitas máquinas que funcionariam melhor com mais DRAM ou SSDs mais rápidos.

É essencial que as organizações continuem avaliando suas necessidades tecnológicas e planejando atualizações regulares da sua infraestrutura. A avaliação regular ajudará a identificar áreas que precisam de melhorias e a alavancar novas tecnologias para melhorar a eficiência, o desempenho e o suporte da organização, além de ampliar os seus requisitos de segurança.

O upgrade e a aplicação de patches normalmente são muito importantes por razões de segurança. Mas deve ser equilibrado em relação aos custos. Os sistemas antigos podem afetar a produtividade/eficiência e criar riscos de segurança cibernética. Ou você pode fazer upgrade por causa de novos requisitos de computação, como IA ou interações em tempo real com milhares de endpoints 5G.

Então, quais foram os impulsionadores das organizações para atualizar a sua infraestrutura de TI existente?

As organizações estão se tornando mais eficientes quando se trata de acompanhar a tecnologia e a segurança. Mudanças nos sistemas operacionais e nas versões que estão chegando ao "fim da vida com suporte" requerem mudança. Após a corrida para o trabalho remoto durante a pandemia, as empresas tiveram a oportunidade de resolver os erros e avaliar as suas necessidades a longo prazo para satisfazer as necessidades dos programas e sistemas modernos. A regulamentação e a evolução dos padrões de segurança estão impulsionando a necessidade de aumento das capacidades cibernéticas e, por sua vez, de um melhor desempenho da infraestrutura de TI.

Outros fatores que levaram as organizações a melhorar sua infraestrutura de TI existente são:

  • Desempenho aprimorado
  • Experiência de usuário aprimorada
  • Obsolescência tecnológica
  • Crescimento dos negócios
  • Segurança e conformidade
  • Virtualização e computação em nuvem
  • Redução de custos e otimização
  • Agilidade
  • Transformação digital

Como a atualização abriu os olhos das organizações para estender a vida dos seus dispositivos?

As organizações estão cada vez mais reconhecendo o impacto ecológico da substituição de sistemas inteiros e, em vez disso, estão optando pelo upgrade de certos componentes, como DRAM e SSD, quando necessário. Garantir a longevidade requer o tipo de planejamento a longo prazo que pode ter sido perdido durante a corrida da pandemia para o trabalho remoto. Ao prolongar a vida dos dispositivos através do upgrade em vez de substituir sistemas inteiros, as organizações podem potencialmente prolongar o seu ciclo de atualização tecnológica de 3 a 5 anos.

Tradicionalmente, muitas empresas têm estado propensas a substituir regularmente os seus equipamentos, sejam computadores, servidores, smartphones ou outros dispositivos tecnológicos. O upgrade ajudou muitas organizações a obter mais valor e a prolongar a vida útil dos investimentos existentes. Com upgrades de hardware e software, muitos equipamentos podem suportar recursos mais avançados apesar de serem kits mais antigos.

Nos últimos 3 anos, as organizações tiveram que lidar com enormes aumentos de custos, primeiro para facilitar os lockdowns, depois a crise energética e o elevado custo contínuo de muitas mercadorias. O upgrade tem uma vantagem em termos de sustentabilidade com a utilização dos sistemas existentes e a economia necessária de orçamento.

O upgrade de um hardware existente pode dar conta do crescimento de tecnologias emergentes e em amadurecimento?

Uma mão instalando o Kingston SSD DC600M em um rack de servidor

Depende do caso de uso. Se a sua receita não depende de transformações tecnológicas, sim. Mas com o aumento da Internet das Coisas (IoT) e outros avanços, as organizações podem querer considerar investir em novos hardwares ou soluções de nuvem escaláveis. Além disso, à medida que as organizações adotam novas tecnologias e ampliam suas operações, ter hardwares que possam lidar com o aumento das cargas de trabalho e volume de dados é essencial.

Trata-se, em última análise, de obter o equilíbrio certo e de extrair cada grama de capacidade da infraestrutura e dos programas. Ao manter o hardware atualizado, as organizações podem adotar tecnologias emergentes, desbloquear todo o seu potencial e permanecer competitivas neste cenário digital.

Alguns consideram que faz sentido atualizar apenas quando múltiplas atualizações são necessárias (memória, CPU e armazenamento) de modo a serem rentáveis devido à mão-de-obra necessária, caso contrário, poderá fazer mais sentido a substituição da máquina. Depende realmente de onde você está nessa jornada de upgrades.

A infraestrutura atualizada com arquiteturas modernas como nuvem, virtualização e conteinerização pode suportar novas tecnologias, como IA, automação, computação de borda etc. Os upgrades também permitem a integração com novas plataformas de dados para melhorar os processos de negócio.

A tecnologia está se movendo em um ritmo que nunca vimos antes. A compatibilidade será um ponto de partida, mas a oportunidade de aumentar o desempenho através de coisas como SSDs NVMe representa muitos benefícios para otimizar a arquitetura.

Esteja ciente de que o upgrade nem sempre é suficiente, uma nova tecnologia pode ser necessária porque algo simplesmente não funcionará em plataformas antigas. Um sistema operacional que está no “fim da vida” é um enorme risco de segurança cibernética e antigos softwares e discos rígidos com peças móveis chegam a um ponto onde eles simplesmente devem ir embora!

E as plataformas de última geração? A organização deve substituir hoje?

As organizações precisam primeiro determinar os desafios de compatibilidade e integração entre o hardware existente e a plataforma de última geração para garantir que isso não interrompa as operações atuais como parte da sua estratégia a longo prazo. A concorrência impulsiona o desempenho da empresa e a melhoria das receitas pode aumentar a participação de mercado.

As plataformas de última geração desempenham um papel importante na evolução das tecnologias e das práticas empresariais. Elas são projetadas para tirar proveito dos avanços tecnológicos, como inteligência artificial, aprendizado de máquina, computação em nuvem e Internet das Coisas.

Para algumas organizações, substituir sistemas antigos imediatamente pode não ser viável devido a restrições orçamentais ou outras prioridades. Uma abordagem de upgrade em fases é adequada aqui:

  1. Substituir componentes críticos para segurança, conformidade ou desempenho
  2. Migrar para novas plataformas em fases, começando com sistemas ou funções selecionados
  3. Atualizar para tecnologias que forneçam compatibilidade com sistemas existentes
  4. Planejar um roteiro de 3 a 5 anos para renovar completamente a infraestrutura e o software

As organizações precisam estar continuamente olhando para o horizonte, compreendendo o que está chegando e fazendo o planejamento. Agora usamos muito mais vídeos que precisam de maior poder de processamento, armazenamento e conectividade, além do inevitável maior uso da IA.

Como a Kingston pode apoiar aqueles que procuram melhorar a sua infraestrutura?

A Kingston Technology apoia organizações que procuram atualizar a sua infraestrutura. Oferecendo soluções de memória e armazenamento de alto desempenho para maximizar o desempenho do hardware existente e aumentar a longevidade dos dispositivos. Mas também, sua orientação e parceria ajudam as organizações a encontrar as melhores soluções.

Todos os planos de upgrade ou de proteção para o futuro precisam ter segurança integrada, e às vezes é preciso rever as compras anteriores com isso em mente, corrigindo erros anteriores. A Kingston tem uma vasta experiência em memória e armazenamento e pode sempre oferecer este conhecimento para ajudar as organizações com as suas necessidades de atualização.

A Kingston pode dar suporte a upgrades através de alto desempenho, qualidade e componentes confiáveis, como SSDs e DRAM para PC e servidores. Soluções de data centers para armazenamento e servidores. E dar orientação sobre as melhores configurações e arquiteturas para infraestruturas prontas para o futuro.

Os produtos da Kingston sempre foram a minha primeira opção ao comprar upgrades. O suporte de vendas e suporte pós-serviço é fabuloso! O preço é bom, o desempenho é excelente e as pessoas são muito boas!

Alcançar o equilíbrio: Melhorar a infraestrutura tecnológica em um cenário de negócios em constante mudança

Funcionamos em um mundo empresarial com um clima econômico em constante evolução pós-pandemia. Os avanços tecnológicos e a necessidade de produtividade impulsionam a transformação digital e, como tal, há a necessidade inevitável de atualizar a infraestrutura tecnológica existente.

É importante assegurar o equilíbrio entre os custos e os benefícios do upgrade. Incorporar melhorias no hardware e no software pode melhorar a eficiência, a segurança e a produtividade de uma organização. Mas o upgrade nem sempre é a solução definitiva, em muitos casos, ele oferece um caminho viável para prolongar a vida dos investimentos existentes, otimizar o desempenho e reforçar os protocolos de segurança. Embora a infraestrutura existente possa ser frequentemente atualizada para lidar com os avanços tecnológicos, haverá casos em que os sistemas e tecnologias mais recentes, como a computação em nuvem e a IA, serão mais benéficos.

Portanto, uma avaliação abrangente das capacidades tecnológicas atuais e das necessidades futuras de qualquer organização é fundamental para decidir o equilíbrio entre o upgrade e a substituição de sistemas.

#KingstonIsWithYou

visão de cima de um laptop sobre uma mesa escura com ilustrações em linhas de uma placa de circuito

Pergunte a um Especialista

Planejar a solução certa exige um entendimento do seu projeto e dos requisitos do sistema. Deixe que um especialista da Kingston te oriente.

Pergunte a um Especialista

Artigos relacionados